LA School for Education, Cognitive and Neural Sciences


Imagine assistir a uma palestra incrível e depois ter a oportunidade de almoçar com o palestrante. Demais não é? Agora imagine poder fazer isso durante quase duas semanas e também tomando café da manhã, indo à praia, jantando e curtindo a noite com ele e mais dezenas de outros pesquisadores de alto nível?


(artigo submetido em 21 de março de
2013 e extraviado por falha técnica:
lamentamos a demora em publicá-lo)

 

Imagine assistir a uma palestra incrível e depois ter a oportunidade de almoçar com o palestrante. Demais não é? Agora imagine poder fazer isso durante quase duas semanas e também tomando café da manhã, indo à praia, jantando e curtindo a noite com ele e mais dezenas de outros pesquisadores de alto nível?

Foi isso que eu e mais de cinquenta outros estudantes de diversas partes do mundo tivemos a oportunidade de vivenciar durante a 3ª Latin American School for Education, Cognitive and Neural Sciences (LA School), que ocorreu entre os dias 4 a 15 de março em Comandatuba, no estado da Bahia. O objetivo é basicamente fazer “hard science” na área da educação, e a escola estimula os pesquisadores consagrados e a nova geração (os alunos) a atuar e construir pontes nesta interface. Para mais informações acesse: http://2013.laschool4education.com/.

O ritmo era bastante intenso e as atividades se iniciavam às 8 da manhã e acabavam apenas as 8 da noite. Além das palestras, todos os dias os alunos e professores se reuniam em pequenos grupos para fazer projetos colaborativos com temas como “Learning a second language”, “Challenges moving from lab research to the classroom” e “classroom-based research”. Ao final da escola, cada grupo apresentou um projeto relacionado ao tema.

Das 18h as 20h eram realizados ”journal clubs” com os palestrantes do dia. Com tanta gente boa, era difícil escolher em qual participar. Dois bastante marcantes para mim foram o de Jan Born, um dos principais pesquisadores mundiais de sono e memória, onde discutimos sobre o sono de ondas lentas e sua relação com as memórias declarativas e o do brasuca Charbel El-Hani, a pessoa que já atravessou a ponte entre o laboratório e a sala de aula – e está muito bem, obrigado! – fazendo ciência de alto nível em conjunto com diversos professores da rede pública da Bahia.

É estimulante saber que as muitas facetas do aprendizado (e da educação) vêm sendo investigadas empiricamente do camundongo à criança -passando pelo Bonobo, vide Klaus Zuberbuhler-; dentro do laboratório à sala de aula, -passando pela educação não-formal, vide Kathryn Hirsh-Pasek. Melhor ainda do que saber, é fazer parte disso.

Volto da LASchool renovado, com muita energia, novos conhecimentos, contatos e ideias para minha atual e futuras pesquisas. Muito obrigado James S. McDonnell Foundation e Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento (SBNeC) pela valiosa oportunidade. Que esta escola dure muitos anos!

Thiago Baptistella Cabral é aluno de mestrado do Programa de Pós Graduação em Psicobiologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal-RN
Categorias: Eventos, Neurociência. Para adicionar o texto à sua lista de favoritos, use o permalink. Envie um comentário ou deixe um trackback: URL de trackback.

Envie um Comentário

Seu email nunca será divulgado. Os campos de preenchimento necessário estão marcado com um *

*
*