Chamada de propostas para a 65ª Reunião Anual da SBPC até o dia 18 de fevereiro!

Caros(as) sócios(as) da SBNeC,

A SBNeC convida seus membros a enviarem propostas de participação na 65ª Reunião Anual (RA), que realizar-se-á de 21 a 26 de julho de 2013, no campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, Pernambuco. O tema central desta edição será “Ciência para o novo Brasil”.

O PRAZO PARA O ENVIO DE PROPOSTAS ENCERRA-SE NO DIA 18 DE FEVEREIRO, 2013.

Para isso escolha sua atividade segundo as regras abaixo e envie, título, paticipantes, filiações e justificativa para o email sbnec@sbnec.org.br usando como assunto do e-mail em letras maiúsculas PROPOSTAS SBPC 2013.

A SBNeC selecionará apenas um pequeno número de atividades para enviar à SBPC.

A Comissão de Programação Científica da 65ª RA da SBPC estabeleceu as seguintes diretrizes para as atividades a serem propostas pelas Sociedades Científicas Associadas à SBPC:

1. Atividades – tipos de atividades a serem propostas pelas Sociedades Científicas:

1.1 Minicurso

– É a primeira atividade do dia, nas manhãs de terça a sexta, com carga horária de 2 horas/dia (total 8h), cujos conteúdos deverão estar, preferencialmente, associados a temas de interesse local.

– Para ministrar o minicurso poderão ser convidados, no máximo, dois professores.

– Solicitamos que, além da ementa, os professores nos enviem um programa com os conteúdos que serão desenvolvidos em cada dia do minicurso (terça a sexta), incluindo tipo de atividade e professor responsável para cada conteúdo.

– Os professores ministrantes devem ter título de doutor ou estar cursando doutorado e, neste caso, supervisionado pelo orientador, cujo nome deverá constar como responsável.

1.2 Conferência

-Segunda atividade do dia nas manhãs de segunda a sexta com carga horária de 1h30min (na segunda-feira é a primeira atividade do dia, pois não há minicurso).

– Os conteúdos deverão abordar o estado da arte da ciência associada ao tema que será tratado, apresentando-o segundo panorama nacional de C&T.

– A Sociedade proponente deverá indicar, obrigatoriamente, um apresentador para o conferencista, que deverá ter reconhecida competência no tema a ser tratado.

1.3 Simpósios e Mesas-redondas

– Terceira atividade do dia, nas tardes de segunda a sexta, com carga horária de 2 horas.

– Devem ser compostos por 3 expositores e 1 coordenador, sendo que este último deverá somente coordenar  a atividade. Caso não seja possível indicar um coordenador, um dos 3 palestrantes coordenará a atividade.

–  As seguintes regras devem ser observadas para compor a atividade:

a) Os participantes não podem ser da mesma instituição.

b) Um dos participantes deverá ser, necessariamente, da região nordeste do Brasil para representar a região que está hospedando a 65ª RA.

c) Evitar composição com mais de um membro do governo, de modo a preservarmos a posição crítica em relação a qualquer governo.

d) A atividade deve refletir, no caso do simpósio, posições científicas atuais acerca do tema; na mesa-redonda, a diversidade de posições sobre do tema.

1.4 Assembléias e Encontros

– As Assembléias e Encontros são as últimas atividades do dia e ocorrerão nas tardes dos dias 22, 23 e 24.

Observações importantes:

– Ressaltamos que as atividades deverão ser propostas considerando públicos e enfoques distintos:

a) Atividade com enfoque na fronteira da ciência – o público alvo é, em geral, população que está frequentando o evento, estudantes, professores, pesquisadores, técnicos, etc.

b) Atividade com enfoque em políticas e ações públicas – o público alvo é, em geral, usuários do sistema de C&T, tais como docentes, pesquisadores, graduandos, pós-graduandos, etc.

ABAIXO ESTÁO OS TEMAS DA REUNIÃO DESTE ANO:

Temas – As conferências, mesas-redondas e simpósios deverão abordar os seguintes temas:

·        “ÉTICA” E CIÊNCIA  –  este tema poderá ser tratado dentro dos seguintes subtemas: uso de animais em experimentação animal, comunicação (veiculação de informação, propagandas, etc.), bioética, produção e consumo, etc.

·        ABORDAGENS DE AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO – políticas e filosofia da avaliação; avaliação no ensino básico, graduação; construção de indicadores de avaliação; métodos técnicos e sociais para avaliação, eficácia das abordagens avaliativas.

·        BIODIVERSIDADE – conservação, cooperação científica internacional em estudos da biodiversidade, legislação.

·        BIOECONOMIA E SUSTENTABILIDADE – estado da arte em estudos envolvendo energia, biomassa, fontes alternativas de energia, bioprospecção e patentes de produtos naturais, legislação, biotecnologia, química verde, reciclagem, farmacologia de produtos naturais.

·        CIDADES SAUDÁVEIS E SUSTENTÁVEIS – apresentação e discussões de resultados de pesquisas que envolvam estudos sobre ambiente antrópico, aumento no consumo, descarte, manejo e aproveitamento de resíduos, saneamento básico, escolas, saúde pública, qualidade de vida, criação de cidades (mega projetos), cidades fantasmas, órgãos de desenvolvimento regional, engenharia (CREA / CONFEA), licenciamento ambiental ou licenciamento sustentável?

·        CONHECIMENTO E SOCIEDADE – apropriação do conhecimento pela sociedade, internacionalização da ciência.

·        DESAFIOS DO NOVO BRASIL – em todas as áreas do conhecimento.

·        DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS – homossexualismo, mudança de sexo, gravidez na adolescência, prostituição, aborto.

·        DROGAS – uso terapêutico de drogas lícitas e ilícitas de uso abusivo: álcool, nicotina, morfina, maconha, ecstasy, cocaína, crack (e as abordagens de tratamento que tem sido levadas às ditas cracolândias); atendimento ao usuário; “doping”, legislação (este tema e subtemas podem ser discutidos no Ciência em Ebulição).

·        ESTATÍSTICA NA CIÊNCIA – usos, abordagens.

·        GRANDES TEMAS – PAC X PAC ciência, PAC X Sustentabilidade, doenças negligenciadas, saneamento, transporte, nutrição e segurança alimentar, nutrição e doenças nutricionais (obesidade, desnutrição, anorexia e inflamação), ciência fundamental (produção de conhecimento); doenças (diabetes, câncer, artrose); água (qualidade, acesso); lixo; agronegócio e agricultura familiar (uso de agroquímicos); saúde pública; saúde mental.

·        INTEGRAÇÃO UNIVERSIDADE-ENSINO BÁSICO – ensino básico, graduação, formação dos professores, PIBID, Profmat, mestrados profissionalizantes, currículos básicos, infraestrutura das instituições, programas na televisão (exemplos TV Brasil, TV Cultura, etc.).

·        LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL PARA INCLUSÃO DAS MINORIAS – livros didáticos focando o Brasil “novo”.

·        NANOTECNOLOGIA – toxicologia, uso na purificação da água, medicamentos, inseticidas, tintas; manejo dos resíduos etc.

·        NUTRIÇÃO E SAÚDE – doenças relacionadas à alimentação, alergias, diabetes, hipertensão; os desafios da produção de alimentos (qualidade – uso de conservantes, estabilizantes prejudiciais à saúde).

·        O PROGRAMA INCT – propostas iniciais, desenvolvimento dos programas, resultados dos programas, avaliação geral.

·        OPORTUNIDADES E BARREIRAS À INTERNACIONALIZAÇÃO COMO ACESSO À FRONTEIRA DO CONHECIMENTO – propriedade intelectual e domínio público, patentes, legislação.

·        OS LIMITES DA RELAÇÃO ENTRE OS PODERES DE ESTADO – visões das relações; regulação da vida social.

·        POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA – métodos, instâncias e locais de popularização da ciência, educação não-formal, domínio público.

·        SEMIÁRIDO – seca, alternativas, cisternas, espécies endêmicas, impacto social e biológico da transposição do Rio São Francisco (resgate do debate científico), barragens de conceito zero; biomas e código florestal.

·        SOCIOLOGIA DA JUVENTUDE – drogas, direitos sexuais e reprodutivos, homicídios, exploração sexual, escravidão, jogos e esportes radicais.

Categorias: Anúncios da Diretoria, Eventos. Para adicionar o texto à sua lista de favoritos, use o permalink. Envie um comentário ou deixe um trackback: URL de trackback.

Envie um Comentário

Seu email nunca será divulgado. Os campos de preenchimento necessário estão marcado com um *

*
*