Há 30 anos estreava a série “Cosmos” (algumas reflexões)

Carl Sagan (1934-1996) cientista e divulgador

A série  “Cosmos” foi produzida e veiculada pela televisão pública norte-americana KCET/PBS em 1980, tendo sido a série de divulgação científica mais popular da história da televisão mundial, assistida por mais de 500 milhões de telespectadores em mais de 60 países.  Seus 13 episódios trouxeram o mais avançado conhecimento científico da época ao alcance de todo e qualquer público, que assim descobriu não só o que jazia literalmente “oculto” na torre de marfim da academia, mas também aqueles que são maiores valores advindos do fazer cientíifico, um  disciplinado espírito crítico, a abertura para o escrutínio público e uma apaixonada e insaciável curiosidade acerca do mundo.

O programa foi redigido, produzido e estrelado por Carl Edward Sagan (09/11/1934 – 20/12/1996), astrônomo e bem-sucedido divulgador da ciência, que se destacou como um dos pioneiros da nova disciplina da astro/exobiologia que ajudou a erigir. Sagan atuou em todas as missões interplanetárias da NASA até sua morte, com destaque para as missões Viking ao planeta Marte (1976), e Galileo, a Júpiter (1995-7).  Foi autor de mais de 20 livros científicos, de popularização e de promoção do ceticismo crítico e do método cientifico, além de ter legado cerca de 600 artigos entre técnicos e de popularização.  Faleceu precocemente há 14 anos atrás, em 20 de dezembro de 1996, vítima de pneumonia, uma complicaçõa do câncer que enfrentava.  Sagan, além das notáveis contribuições científicas e tecnológicas
que fez, foi uma personalidade única que inspirou e influenciou gerações de cientistas em todo o mundo. Cosmos, que hoje – 28 de setembro de 2010 – celebra os 30 anos de sua estréia na televisão, foi o veículo definitivo dessa inigualável mobilização intelectual que marcou a vida de tantos de nós.

Eu sou um dos  que podem dizer que teve sua carreira influenciada fortemente poelo trabalho de Carl Sagan, em particular , pelo seu ganhador do Pulitzer, “Os Dragões do Eden”, o livro que me fez abandonar a física (e  a astronomia) e vir para as neurociências, sem receios. Sem falar em outros trabalhos  notáveis  como “A Conexão Cósmica”, “Marte e a Mente do Homem”, “O Cérebro de Broca”, “Murmúrios da terra”, “Contacto” (sua única Novela, depois filmada) e  “O Mundo Assombrado pelos Demônios”. Cito só alguns textos, mas nenhum dos que li deixou de me marcar, desde o clássico “Os Planetas”,  de 1962,  até os textos póstumos.

Nem preciso falar do impacto que a série Cosmos teve em minha formação. Desafio meus colegas a relatarem as influências que cada um teve. As minhas, já abri.

Esta é, enfim, uma celebração necessária, pois Sagan era um GRANDE comunicador, um eloquente pensador, dono de um texto conciso, contundente e a mesmo tempo extremamente poético. É por isso que sua obra não envelhece nem suas antecipações tornam seus livros e filmes obsoletos. Sagan atingiu a grandeza dos que compreenderam a razão última da paixão mamífera humana, a sede de saber. Escutá-lo ou lê-lo é sempre comovente e arrebatador: vejam, por exemplo, isto * ou, expecialmente isto. Para alguns apontamentos biográficos breves mas tocantes, recomendo isto (quer saber mais: leia isto). Sobre a atualidade e os acertos da série Cosmos, leiam isto.

E, fazendo a ligação entre esta efeméride e o magnífico debate sobre a maconha ocorrido em Caxambú, em que tive a enorme honra de dividir a mesa com algumas das mentes mais racionais e honestas que conheço, durante nada menos que quatro horas, aproveito para apontar um artigo que Carl Sagan escreveu sobre o uso da Cannabis em 1971, como contribuição a um importante livro de Lester Grinspoon “Cannabis Reconsidered”, um livro muito à frente de sua época. Por razões óbvias, Sagan redigiu-o sob o pseudônimo de Mr. X, e sua identidade só foi revelada por Grinspoon após sua morte. Para os “céticos” que não quiseram assistir ao debate porque têm certezas inamovíveis, recomendo a leitura atenta e desarmada desse que é um dos textos mais lúcidos que conheço acerca do tema. Terão uma amostra da completa dimensão humana deste cientista-cidadão-pensador que lamentavelmente deixou-nos cedo demais.

(*) a série Cosmos pode ser encontrada em locadoras, adquirida em diferentes versões, baixada da rede ou assistida em linha, por exemplo, aqui ou aqui.

Categorias: Eventos e tags: , , . Para adicionar o texto à sua lista de favoritos, use o permalink. Envie um comentário ou deixe um trackback: URL de trackback.

2 Comentários


  1. Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function ereg() in /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/library/extensions/hooks-filters.php:194 Stack trace: #0 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/comments.php(34): thematic_commenter_link() #1 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-includes/comment-template.php(1512): require('/home/storage/5...') #2 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/single.php(38): comments_template() #3 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-includes/template-loader.php(77): include('/home/storage/5...') #4 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/5...') #5 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/index.php(17): require('/home/storage/5...') #6 {main} thrown in /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/library/extensions/hooks-filters.php on line 194