Peça, acredite, receba!

Roelf Cruz Rizzolo é professor de Anatomia Humana da Unesp, câmpus de Araçatuba. Este artigo foi publicado inicialmente na Folha da Região, de Araçatuba.

O primeiro (e único) livro de auto-ajuda que li, foi “O poder do pensamento positivo”, um “clássico” no gênero. A idéia por trás do livro era: se você quer alguma coisa, tem que ir atrás. Se não tentar, não vai conseguir. Se tentar pouco, terá alguma chance, mas se tentar muito, suas chances serão bem maiores.

Um professor de matemática não demoraria mais de dez minutos explicando isso aos seus alunos, utilizando apenas uma moeda. Mas Norman Vincent Peale, assim como tantos outros autores do gênero, conseguiu a proeza de escrever mais de 200 páginas desenvolvendo essa idéia tão original.

De lá para cá, não mudou muita coisa, meia dúzia de chavões filosóficos da nova era, psicologismos de envergonhar qualquer profissional sério, fadinhas, energias cósmicas, inexplicáveis mecanismos quânticos, um bom editor, muito marketing, e temos aí um grande sucesso, com milhares de livros e de ávidos leitores.

O novo fenômeno de auto-ajuda chama-se “O Segredo”. Por trás dele, a “lei da atração”. De acordo com ela, através de fenômenos quânticos (não perguntem quais, claro), se você pede e acredita, o universo dará um jeito para atender. Um casamento, a cura de uma doença, ou um BMW. É só pedir, acreditar e receber.

Mais uma vez, nessa árdua tarefa de engambelar incautos e desesperados, a mecânica quântica é utilizada sem dó nem piedade. Mas a mecânica quântica é reducionista ao extremo. É ciência pura. Ela trata do comportamento de partículas subatômicas, um comportamento para lá de bizarro e que só pode ser observado em laboratórios altamente especializados. Essas partículas têm a propriedade de se comportarem tanto como partículas ou como onda ao mesmo tempo. Estranhíssimo.

Mas os conceitos da física quântica não se aplicam às estruturas do nosso cotidiano, aquelas visíveis a olho nu, nem as visíveis ao microscópio. É a velha física clássica, tão bem descrita por Newton, a que determina o comportamento dos nossos corpos, planetas, bactérias. Partículas atômicas podem atravessar paredes. Nós, mesmo constituídos por essas mesmas partículas, não.

Ninguém duvida, é claro, que uma atitude otimista em relação à vida cria um ambiente (profissional, familiar, etc.) positivo. Não há nada de “quântico” nisso. É apenas comportamento humano.

Mas a mecânica quântica não autoriza afirmar que com nossa mente possamos controlar a realidade física. A idéia de que o mundo ao nosso redor é uma ilusão criada pelo pensamento, é apenas uma deturpação. No filme “Quem somos nós”, por exemplo, este engodo é explorado insistentemente.

Quem vende (infelizmente, no sentido real) essa teoria deveria fazer um experimento muito simples: ficar na frente de um trem. Se ele conseguir com seu poder mental se transformar em energia quântica ou coisa parecida, manipulando o mundo físico com seu pensamento, o trem atravessará seu corpo sem problemas. Na teoria isso é possível. Muito drástico? OK.

Poderíamos pedir para ele dar um milhão de marteladas no dedo. Nada muito forte. Se a realidade não passa de uma probabilidade controlada pela mente, pelo menos uma vez em um milhão o martelo atravessará o dedo sem problemas. Por que ninguém quer fazer um experimento tão simples que calaria de uma vez todos os céticos deste mundo?

Entender mecânica quântica é muito, muito difícil. Não apenas para nós, leigos, como também para os físicos. Tanto que um dos grandes pesquisadores do assunto, o cientista Richard Feynman, chegou a declarar “Acho que posso afirmar com segurança que ninguém compreende a mecânica quântica”.

De acordo com o grande astrônomo Carl Sagan, esta dificuldade existe porque, antes mesmo de se tentar entender esse tipo de física, é necessário saber muitas outras coisas. Entre estas, ele cita aritmética, geometria euclidiana, cálculo diferencial e integral, equações diferenciais ordinárias e parciais, cálculo vetorial, certas funções especiais da física matemática, álgebra matricial e teoria dos conjuntos. Toda esta bagagem apenas para começar a estudar mecânica quântica.

Isto, claro, não é obstáculo para que os embaucadores de sempre a utilizem para explicar, sem um mínimo de conhecimento, os improváveis mecanismos da homeopatia, das curas energéticas, da astrologia e de tantos outros negócios bem sucedidos, como esta delirante lei da atração.

Enfim leitor. O segredo está mesmo na educação laica e no conhecimento que ela proporciona. É esse conhecimento que nos protege dos falsários e dos oportunistas de plantão. Os da política, da religião, da pseudociência… Do jeito que a educação anda em nosso país, parece ser este o segredo escondido a sete chaves. Enquanto for assim, será sempre atual a sentença do grande biólogo Richard Dawkins: “Não há nenhum limite óbvio para a credulidade humana. Somos dóceis vaquinhas ingênuas, vítimas ávidas dos curandeiros e charlatões que mamam e engordam às nossas custas. Há uma verdadeira fortuna à espera de quem quer que se disponha a prostituir a linguagem – e o milagre – da ciência”.

Categorias: Neurociência. Para adicionar o texto à sua lista de favoritos, use o permalink. Envie um comentário ou deixe um trackback: URL de trackback.

3 Comentários


  1. Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function ereg() in /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/library/extensions/hooks-filters.php:194 Stack trace: #0 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/comments.php(34): thematic_commenter_link() #1 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-includes/comment-template.php(1512): require('/home/storage/5...') #2 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/single.php(38): comments_template() #3 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-includes/template-loader.php(77): include('/home/storage/5...') #4 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-blog-header.php(19): require_once('/home/storage/5...') #5 /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/index.php(17): require('/home/storage/5...') #6 {main} thrown in /home/storage/5/54/f3/blog250/public_html/wp-content/themes/thematic/library/extensions/hooks-filters.php on line 194